25 JAN 2021 | ATUALIZADO 17:49
VARIEDADES
ANNA PAULA BRITO
22/12/2020 11:11
Atualizado
22/12/2020 15:06

Francisco Edson deixará UTI e vai para casa no dia 30 de dezembro

A+   A-  
O menino, de 5 anos, possui AME, uma doença degenerativa, e vive na UTI do Wilson Rosado desde os primeiros meses de vida, embora já tenha sido liberado há anos para viver em casa, ao lado de seus familiares; Após finalmente conseguir destravar o processo para obtenção do Home Care, o sonho da mãe de Edson de juntar toda a família, finalmente, vai se tornar realidade; Relembre a história do menino.
Imagem 1 -  VITÓRIA: Francisco Edson deixará UTI e vai para casa no dia 30 de dezembro. O menino, de 5 anos, possui AME, uma doença degenerativa, e vive na UTI do Wilson Rosado desde os primeiros meses de vida, embora já tenha sido liberado há anos para viver em casa, ao lado de seus familiares; Após finalmente conseguir destravar o processo para obtenção do Home Care, o sonho da mãe de Edson de juntar toda a família, finalmente, vai se tornar realidade; Relembre a história do menino.
VITÓRIA: Francisco Edson deixará UTI e vai para casa no dia 30 de dezembro. O menino, de 5 anos, possui AME, uma doença degenerativa, e vive na UTI do Wilson Rosado desde os primeiros meses de vida, embora já tenha sido liberado há anos para viver em casa, ao lado de seus familiares; Após finalmente conseguir destravar o processo para obtenção do Home Care, o sonho da mãe de Edson de juntar toda a família, finalmente, vai se tornar realidade; Relembre a história do menino.
FOTO: CEDIDA/FRANCISCA KELLY

Finalmente está chegando o dia tão sonhado pela Francisca Kelly, da cidade de Umarizal. Um presente de natal, que há anos ela vem esperando, está prestes a se concretizar: juntar toda a sua família.

É que o filho de Kelly, Francisco Edson, de apenas 5 anos, vive na UTI do Hospital Wilson Rosado desde os primeiros meses de vida e, consequentemente, é onde ela passa seus dias desde então.

Edson sofre de uma doença degenerativa chamada Amiotrofia Muscular Espinhal, mais conhecida como AME. A doença compromete o desenvolvimento do sistema respiratório, afeta progressivamente os movimentos e causa dificuldade para comer, engolir e respirar. O processo é irreversível.

Apesar dos problemas provocados pela AME, há anos os médicos autorizaram a transferência do menino da UTI para ser tratado em casa. Desde então, a família vem lutando para conseguir o atendimento Home Care ("Equipe de profissionais atuando 24h no atendimento domiciliar), com todos os equipamentos necessários para a manutenção da vida.

Após longos anos de espera, o processo finalmente saiu e Edson vai para casa no próximo dia 30 de dezembro.

Kelly conta que está muito ansiosa e grata a Deus por tudo, mas lembra que a família ainda precisa de ajuda para conseguir manter os cuidados com o menino.

No momento, a família precisa da doação de itens de higiene pessoal, cama e banho, tais como shampoo, lenços umedecidos, sabonete líquido, toalhas de algodão, lençóis, além de itens de limpeza para manter o quarto da criança higienizado.

As doações podem ser feitas diretamente à família ou por meio das contas que serão disponibilizadas no final da matéria.

A REFORMA DA CASA

Para a implantação do Home Care foi preciso reformar a casa da família de Edson. Na época, foi iniciada uma campanha, promovida por dois enfermeiros que participaram a história do menino desde seus primeiros momentos no hospital.

Na época, o Edson vivia ao lado do amiguinho, de mesma idade, Francisco Lucca, que sofria com a mesma doença. A casa de Lucca, que exigia menos reparos, chegou a ficar pronta primeiro, mas o estado de saúde dele se agravou e ele acabou falecendo antes de conseguir deixar o hospital.

Veja mais:

Meninos com AME precisam de doações para deixar UTI onde vivem há 4 anos

Criança que lutava contra a AME morre após 4 anos internada em UTI


Edson seguiu a batalha sozinho, sem a presença do amiguinho. Mas agora vai poder, finalmente, viver em um lar de verdade, ao lado de seus familiares.

Quem desejar ajudar a família do menino pode entrar em contato do Francisca Kelly, pelo contato (84) 99611-1852, ou realizar doações em valores por meio das contas abaixo:

Conta BB

Ag.0879-6

Conta: 28181-6

Op. 51

Francisco W L Oliveira

Conta Bradesco

Ag. 5873-4

Conta: 0006845-4

Frnancisca K V Silva

Conta Caixa

Ag. 0763

Op. 023

Conta: 000320078-0

Maria Abikelia Viana

Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário