04 MAR 2021 | ATUALIZADO 10:34
POLÍTICA
01/01/2021 08:16
Atualizado
01/01/2021 08:29

Engenheiro Allyson Bezerra assume Mossoró destruída e endividada

A+   A-  
Allyson Bezerra informa que sua equipe de trabalho foi formada com o perfil para enfrentar, de forma incansável, todos os problemas estruturais do município, além de desenvolver um trabalho voltado para a geração de emprego e renda pelos próximos 4 anos; Espera apoio do Poder Legislativo, com quem já esteve reunião mes passado.
Imagem 1 -  Predio público abandonado no Centro de Mossoró é um reflexo claro do caos que está sendo deixado pela ex-prefeita Rosalba Ciarlini para o novo prefeito Allyson Bezerra governar
Predio público abandonado no Centro de Mossoró é um reflexo claro do caos que está sendo deixado pela ex-prefeita Rosalba Ciarlini para o novo prefeito Allyson Bezerra governar

O engenheiro Allyson Bezerra, com formação na Universidade Rural do Semiárido, assume o município de Mossoró, que tem cerca de 300 mil habitantes, com inúmeros problemas estruturais em diversos serviços essenciais e uma dívida estimada em meio bilhão de reais.

Como se já não bastasse a falta de água na zona rural, escolas em pedaços, ruas cheias de buracos e dívidas milionárias, a ex-prefeita Rosalba Ciarlini não repassou ao novo gestor os documentos públicos para que acontecesse um planejamento para o início da gestão.

Veja mais

Equipe de transição de Rosalba "fura" reunião marcada para entrega de documentos

Sobre a falta de documentos, o prefeito Allyson Bezerra declarou que montou um secretariado competente, sem amarras, para a partir do dia 1 de janeiro de 2021, iniciar o processo de transformação estrutural, através de uma nova forma de fazer política. 

Sobre os problemas estruturais, Allyson Bezerra destacou que conheceu de perto durante a campanha andando de casa em casa tanto a zona urbana como rural. Destaca o quadro da Maísa, uma comunidade que tem cerca de 20 mil habitantes, e não tem calçamento, água, segurança precária e serviços de educação e saúde deficitário.

Outra cobrança feita pela população ao então candidato Allyson Bezerra, hoje prefeito, é emprego. Ele disse que quanto a isto, está orientando sua equipe para atuar fortemente para fazer o Distrito Industrial funcionar, com a instalação de novas empresas e ativação das que já existe. Ele já conversou com os donos da Porcelanati e também do Hotel Thermas.

Antes mesmo de assumir o cargo, Allysson Bezerra esteve no Governo Federal, em busca de recursos para investir em Mossoró. Também esteve no Governo do Estado, conversando com a governadora Fátima Bezerra discutindo uma forma de enfrentar os problemas em Mossoró.

Em Mossoró, Allyson Bezerra pretende governar com uma parceria forte com a Câmara Municipal. Explicou que a responsabilidade de todos e não só do executivo. Quer os vereadores fiscalizando e cobrando os investimentos que são de interesse da população. Já realizou a primeira reunião de trabalho com os 23 vereadores.

Com seu secretariado, o prefeito Allyson Bezerra cobrou de público formar equipes para atender bem o cidadão mossoroense.

Sobre a dívida, o prefeito eleito destacou que o principal problema será com a Previ-Mossoró, onde Rosalba deixou um rombo superior a R$ 200 milhões. Outra dívida, que já começa a ser cobrada neste ano de 2021, é o empréstimo junto a Caixa Econômica Federal feito com aprovação da Câmara sem saber onde, como, juros pelos vereadores na Câmara.

Ele aguarda que sua equipe de advogados e contadores tenham acesso aos documentos sobre estas dívidas para definir qual o melhor caminho para paga-las. Sobre a questão da saúde, declarou que pretende fazer todas as cirurgias em no máximo 90 dias, além de otimizar a realização de exames de imagem da população mais carente.


Notas

Posto JP Fevereiro de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário