05 AGO 2021 | ATUALIZADO 06:39
ESTADO
07/07/2021 14:06
Atualizado
07/07/2021 14:32

Bombeiros realizam parto na BR 110, trecho entre Mossoró e Upanema

A+   A-  
A agricultora Francisca Alexsandra da Silva, de 42 anos, estava se deslocando da cidade de Campo Grande-RN numa ambulância para ter bebê no Hospital Maternidade Almeida Castro, mas só que no caminho entrou em trabalho de parto, tendo sido atendida pelo Bombeiros Azevedo e Francisco, que por acaso, passavam pelo local. Mãe e filha estão bem.
Imagem 1 -  A agricultora Francisca Alexsandra da Silva, de 42 anos, estava se deslocando da cidade de Campo Grande-RN numa ambulância para ter bebê no Hospital Maternidade Almeida Castro, mas só que no caminho entrou em trabalho de parto, tendo sido atendida pelo Bombeiros Azevedo e Francisco, que por acaso, passavam pelo local. Mãe e filha estão bem.
A agricultora Francisca Alexsandra da Silva, de 42 anos, estava se deslocando da cidade de Campo Grande-RN numa ambulância para ter bebê no Hospital Maternidade Almeida Castro, mas só que no caminho entrou em trabalho de parto, tendo sido atendida pelo Bombeiros Azevedo e Francisco, que por acaso, passavam pelo local. Mãe e filha estão bem.

A agricultora Francisca Alexsandra da Silva, de 42 anos, residente no município de Campo Grande-RN, embarcou numa ambulância com destino a Mossoró-RN. Viajava rápido para ter o seu bebê no Hospital Maternidade Almeida Castro.

Entretanto, ao passar pela cidade de Upanema, Francisca Alexsandra entrou em trabalho de parto. O motorista do veículo tratou de apressar, mas não havia tempo. Neste momento, percebeu que passava pelo local uma viatura do Corpo do Bombeiros.

O motorista pediu socorro. Os bombeiros Azevedo e Francisco, conseguiram, com apoio da jovem que a acompanhava, fazer o parto, inclusive com o corte do cordão umbilical.

O fato se deu precisamente de 8h40, entre as cidades de Upanema e Mossoró. Parto demorou 5 minutos.  

“Estávamos na BR-110, sentido Mossoró, quando fui ultrapassar uma ambulância e o motorista nos reconheceu. Ele deu sinal e rapidamente paramos. Fomos até a ambulância e nos deparamos com um parto já em andamento”, disse BM Azevedo.

“O trabalho de parto foi realizado sem maiores complicações. Após o procedimento, o bebê e a mãe foram transportados pela ambulância até um Hospital da Região”, completou o Bombeiro Militar. 

Após o nascimento, o bebê foi acomodado ao lado da mãe e da acompanhante e seguiram para o município de Mossoró, onde deram entrada no Hospital Maternidade Almeida Castro, tendo sido atendida pela médica Rejane Maria de Oliveira Holanda.

Após exames, chegou-se à conclusão que Francisca Alexsandra e a filha Ana Vitória estão bem. Antes de deixar a maternidade, a beber e a mãe vão passar por outra bateria de exames. A bebê também vai tomar as vacinas e será registrada.

O comandante do Bombeiros, em Caicó, Major Queiroz, informou que soldado bombeiro recebe este tipo de treinamento, durante o período de formação para ingressar na instituição.

Observou que a missão do Bombeiros não tem hora e nem lugar. No caso, Azevedo e Francisco estavam se deslocando para Mossoró onde iniciaram um treinamento específico de combater suicídio.

Notas

Posto JP - Maio de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário