01 ABR 2020 | ATUALIZADO 18:59

Belas Histórias

Pedreiro que perdeu casa em incêndio ganha R$ 45 mil de “vaquinha”

18/02/2020 15:00

Seu Alcides Soares, de 58 anos, perdeu a casa e tudo que tinha dentro em novembro do ano passado, em Natal, mas os vizinhos conseguiram salvar o cachorrinho de Quinho, de 12 anos, que segundo seu Alcides, era tudo que lhe bastava. Com o dinheiro arrecadado projeto social de São Paulo, o pedreiro vai terminar de reconstruir a casa para morar com Quinho.

  A história da jovem que se formou em fisioterapia para ajudar o amigo tetraplégico; Conheça a trajetória de Samara Elânia da Costa, residente na Maísa, para se graduar em fisioterapia e técnica de enfermagem pela UNP, em Mossoró; Na festa de formatura, homenageou os garçons, seus colegas de trabalho enquanto estudava.
A história da jovem que se formou em fisioterapia para ajudar o amigo tetraplégico

17/02/2020 09:29

Conheça a trajetória de Samara Elânia da Costa, residente na Maísa, para se graduar em fisioterapia e técnica de enfermagem pela UNP, em Mossoró; Na festa de formatura, homenageou os garçons, seus colegas de trabalho enquanto estudava.

  Sobrinha do “homem que não existe” o leva de volta ao Maranhão. Você deve lembrar da história do senhor Wanderlei Barbosa Rego, de 59 anos, que havia perdido todos os documentos e vivia de catar plástico na cidade de Assú para sobreviver. Narrada em formato de crônica por Katharina Gurgel, a história viralizou e chegou até os parentes dele, no Maranhão. Nesta quinta-feira (13), seu Wanderlei deixou de ser um morador de rua e, finalmente, voltou à sua cidade natal, Peritoró/MA.
Sobrinha de Wanderlei, “o homem que não existe”, o leva de volta ao Maranhão

14/02/2020 09:09

Você deve lembrar da história do senhor Wanderlei Barbosa Rego, de 59 anos, que havia perdido todos os documentos e vivia de catar plástico na cidade de Assú para sobreviver. A história, narrada em formato de crônica por Katharina Gurgel, viralizou e chegou até os parentes dele, no Maranhão. Nesta quinta-feira (13), seu Wanderlei deixou de ser um morador de rua e, finalmente, voltou à sua cidade natal, Peritoró/MA.

  Paciente oncológico que fez a prova do Enem no hospital é aprovado no Sisu. Ezequiel Mateus da Rocha, de 19 anos, natural de Assú-RN, iniciou um tratamento de um câncer ósseo sarcoma em março de 2019. O jovem participou do projeto Classe Hospitalar, que funciona na Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC), e fez o Exame na própria unidade de saúde. Ele foi aprovado em Ciências e Tecnologia Ufersa.
Paciente oncológico que fez a prova do Enem no hospital é aprovado no Sisu

30/01/2020 16:48

Ezequiel Mateus da Rocha, de 19 anos, natural de Assú-RN, iniciou um tratamento de um câncer ósseo sarcoma em março de 2019. O jovem participou do projeto Classe Hospitalar, que funciona na Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC), e fez o Exame na própria unidade de saúde. Ele foi aprovado em Ciências e Tecnologia Ufersa.

  Superação: Liliany Alves Bezerra, de 21 anos, foi aprovada através do Sisu, no curso de medicina da UERN, em Mossoró. Ela descobriu que estava com leucemia em 2016 e mesmo durante o tratamento de quase 3 anos, nunca desistiu do sonho de ser médica e continuou estudando. “Eu sempre quis ser médica, mas o tratamento me fez ter ainda mais vontade, porque eu pensava: um dia eu quero ser a médica que vai olhar pra uma paciente como eu e dizer que eu já passei por isso e superei”.
Jovem é aprovada em medicina mesmo lutando contra um câncer

29/01/2020 19:27

Liliany Alves Bezerra, de 21 anos, foi aprovada através do Sisu, no curso de medicina da UERN, em Mossoró. Ela descobriu que estava com leucemia em 2016 e mesmo durante o tratamento de quase 3 anos, ela nunca desistiu do sonho de ser médica e continuou estudando. “Eu sempre quis ser médica, mas o tratamento me fez ter ainda mais vontade, porque eu pensava: um dia eu quero ser a médica que vai olhar pra uma paciente como eu e dizer que eu já passei por isso e superei”.


Notas

Compra Notebook

Publicidades